domingo, 24 de abril de 2016




Como Vencer a Tristeza

Levou consigo a Pedro e aos dois filhos de Zebedeu, e começando a entristecer-se ficou profundamente angustiado.
(Mateus 26:37)

Jesus experimentou a tristeza e a angústia, pois antes de sua morte viveu momentos de grande tensão e desespero. Isto mesmo, o Filho de Deus passou por isto. Não pensemos que foi fácil saber que iria enfrentar a cruz e carregar sobre si os fardos, o pecado de toda a humanidade.

Naquele Jardim Jesus busca conforto em Deus no momento mais difícil de sua vida.

Há uma lição que aprendemos com esta situação difícil enfrentada por Jesus. Também passamos por tristezas e angústias. Ele mesmo disse que no mundo teremos aflições (João 16:33)

Pesquisas revelam, inclusive, que a depressão tem se tornado o mal do século. E muitos, inclusive, não suportam a dor da tristeza, não resistem e dão cabo de sua própria vida.

Qual seria então o segredo para vencer a tristeza. Analisando o momento vivido por Jesus, podemos aprender alguns segredos utilizados por Ele para vencer momentos de angústia. Vejamos.

1) Não ande sozinho. 
Seguiu Jesus com seus discípulos e chegando a um lugar chamado Getsêmani disse-lhes: “Assentai-vos por aqui, enquanto vou ali para orar”.
(Mateus 26:36)

Quando angustiado Jesus chama alguns de seus discípulos para orar com ele. Ou seja, entregar-se à solidão é o pior caminho diante da tristeza. A solidão só aumenta a dor. Não fomos chamados para caminhar sozinhos. Jesus, mesmo sendo Deus, buscou apoio diante daquela situação extremamente difícil e ainda que seus discípulos tenham dormido havia uma companhia, haviam amigos por perto.

2) Trilhe o caminho da oração.
Seguindo um pouco mais adiante, prostrou-se com o rosto em terra e orou: “Ó meu Pai, se possível for, passa de mim este cálice! Contudo, não seja como Eu desejo, mas sim como Tu queres”.
(Mateus 26:39)

Jesus sabia o momento que iria enfrentar, estava em profunda tristeza e buscou o caminho da oração, o contato com o Pai. A melhor forma de vencer a tristeza é orando, buscando comunhão com Deus. Ele tem poder para aliviar a dor, a angústia, pois Ele nos conhece e nos entende. Ele é o Senhor da Vida, da Alegria, da Paz. Ele alivia o fardo, tira de sobre nós todo julgo de tristeza e de angústia.  (Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve Mateus 12:28-30)



3) Enfrente a dor, a tristeza, o problema.
E afastando-se uma vez mais, orou dizendo: “Ó meu Pai, se este cálice não puder passar de mim sem que eu o beba, seja feita a tua vontade”.
(Mateus 26:42)

Jesus não fugiu da dor, do desafio que iria enfrentar. Poderia desistir. Era livre para isso, mas enfrentou. Muitas vezes o que causa a tristeza são os problemas que temos medo de enfrentar, as decisões que temos de tomar e adiamos. Postergar decisões que precisam ser tomadas só aumentam a dor. Por isso, é preciso ser forte diante das lutas do dia a dia. É preciso, acima de tudo, estar submisso à vontade e aos propósitos de Deus, pois Ele permite as adversidades para nos tornar mais fortes e maduros.

Jesus venceu a tristeza, a angústia. E se Ele venceu também somos capazes de vencer. Leve e momentânea é a nossa tribulação e esta produz em nossas vidas um peso eterno de glória (2 Cor. 4:17). É fato de que haverão dias tristes, mas estes momentos são passageiros, basta que assim como Jesus saibamos reagir a tais momentos com fé e perseverança, sabendo que dias melhores virão com a ressurreição dos sonhos e o cumprimento das promessas do nosso Deus.

Pra. Ioná Loureiro